Principais Projetos do Estaleiro Jurong Aracruz

FPSO

FPSO é um navio flutuante de produção, armazenamento e descarregamento de petróleo e gás. Utiliza o sistema de processamento e armazenamento antes de qualquer descarga para um navio-tanque, ou serve para o transporte desses materiais para um gasoduto. Uma grande vantagem do uso de FPSO na indústria offshore é que ele trabalha em conjunto com uma plataforma de petróleo/gás ou um modelo de submarino. Em seguida, ele processa e armazena o óleo/gás para descarga sempre que for necessário.

Os navios FPSOs utilizados nos campos de petróleo e gás têm a prerrogativa de poderem ser realocados em outro ponto. Uma vez que esses navios de estocagem não são mais necessários em um determinado campo petrolífero, eles são, simplesmente, transferidos para outra região, a fim de que possam ser aproveitados novamente. Em comparação com as instalações fixas, os FPSO’s possuem uma reIação custo-benefício muito mais elevada, já que as instalações fixas são mais caras e podem ser utilizadas em apenas um ponto.

Um navio FPSO tem outra vantagem sobre as plataformas fixas, pois não tem de ser uma estrutura construída propositadamente. Ele pode ser facilmente convertido em um navio petroleiro, oferecendo suporte como um navio de transporte, novamente reduzindo custos e proporcionando uma estrutura eficaz ao setor offshore.

P-37

A P-37 é conectada por tubos flexíveis a diversos poços submarinos, localizados a cerca de mil metros de profundidade, ela pode produzir até 150 mil barris de óleo por dia. 

Job: Conversão de navio tanque para Unidade Flutuante de Armazenamento, Produção e Escoamento (1999)
Cliente: Petrobras Brasil

Dimensões: 321m x 54m x 26m
Capacidade de Produção: 150,000 bpd
Capacidade de Armazenamento: 2,000,000 bbl
Gás: 4.65 MMN m3/D
Água: 32,000 m3/D
Lâmina D’água: 2,950 ft

P-38

O navio-plataforma P-38 é um FSO (Floting, Storage and Offloading) ou seja, uma unidade flutuante de armazenamento e escoamento. Localizada no campo de Marlim Sul, ela recebe o óleo produzido pela plataforma semi-submersível P-40, que fica a 6 km de distância. 

Job: Conversão de navio tanque para Unidade Flutuante de Armazenamento e Escoamento (1998)
Cliente: Petrobras Brasil

Dimensão:  338,1m comprimento
Peso: 40.296,7 toneladas
Capacidade de Armazenamento: 295,687m3 

P- 43

A plataforma P-43 tem capacidade de processar 150 mil barris por dia de óleo a três milhões de metros cúbicos por dia de gás natural (Nm3/d). Esta plataforma é responsável por um total de 26 poços. 

Job: Conversão de um VLCC* para Unidade Flutuante de Armazenamento, Produção e Escoamento (2003)
Cliente: Kellogg Brown and Root Halliburton 

Dimensões: 337.05m x 64.5m x 27.07m
Capacidade de Armazenamento:  270,000 dwt

* VLCC - Very Large Crude Carrier é um termo que designa navios petroleiros com capacidada de carga entre 200.000 e 319.999 tpb (toneladas de porte bruto).

P-48

A P-48 é constituída por campos de petróleo e gás em águas profundas que variam de 600 a 1.350 metros. A P-48 pode produzir até 150.000 barris por dia e armazenar aproximadamente dois milhões de barris de óleo. 


P-50

A P-50 tem capacidade de produzir até 180 mil barris por dia de petróleo (bpd), seis milhões de metros cúbicos de gás natural por dia e estocar 1,6 milhão de barris de petróleo. É um FPSO, unidade que possui a característica de produzir, processar, armazenar e escoar óleo e gás. A plataforma tem comprimento de 337 metros, calado (altura submersa) de 21 metros e 55 metros de altura total (equivalente a de um prédio de dezoito andares).

A P-50 recebeu especial notoriedade entre as plataformas de produção da Petrobras em função do início de sua produção regular, em 2006, ter caracterizado a autossuficiência temporária do Brasil na produção de petróleo registrada à época, obtida após 53 anos de trabalho por parte da empresa e de diversos Governos Brasileiros, desde Getúlio Vargas.

Cliente: Petrobras Netherlands BV
Job: Conversão de um VLCC* para Unidade Flutuante de Armazenamento, Produção e Escoamento (2004)

Dimensões: 337m x 54.5m x 27.8m
Peso Máximo que suporta: 280,000 dwt
Capacidade de produção: 180,000 bpd
Capacidade de Armazenagem:  2.8 million barris
Lâmina D’Água: 1,240m

* VLCC - Very Large Crude Carrier é um termo que designa navios petroleiros com capacidada de carga entre 200.000 e 319.999 tpb (toneladas de porte bruto).

P-54

A P-54 foi projetada para produzir 180 mil barris por dia. O diferencial da plataforma é que quando atinge o pico de produção, a plataforma eleva a capacidade instalada no campo de 280 mil para 460 mil barris por dia, contribuindo para a sustentabilidade da auto-suficiência brasileira em petróleo. Ela ainda tem capacidade para comprimir 6 milhões de metros cúbicos por dia de gás e estocar até 2 milhões de barris de óleo. É uma cópia da P-50, unidade que entrou para a história do petróleo no Brasil como a “plataforma da auto-suficiência”.

Job: Conversão de um VLCC* para Unidade Flutuante de Armazenamento, Produção e Escoamento (2006)
Cliente: Petrobras Netherlands BV

Dimensões: 337.36m x 54.5m x 21m
Peso Máximo que suporta:  280,000 dwt
Capacidade de Produção: 180,000 bpd
Capacidade de Armazenagem:  6 million bbl
Lâmina D’Água: 1,315 ft

* VLCC - Very Large Crude Carrier é um termo que designa navios petroleiros com capacidada de carga entre 200.000 e 319.999 tpb (toneladas de porte bruto).

P-62

A P-62 foi projetada como um clone da plataforma P-54 e vai operar no campo de Roncador, na Bacia de Campos, com capacidade para produzir 180 mil barris por dia a partir de 2013.

Job: Conversão de um VLCC* para Unidade Flutuante de Armazenamento, Produção e Escoamento (em progresso)
Cliente: Petrobras Netherlands BV

Comprimento: 312m
Capacidade de Produção: 180,000 bpd
Capacidade de Armazenagem: 6 million bbl
Lâmina D’Água: 4,133 ft

Cidade de Macaé MV15

A FSO Cidade de Macaé é uma unidade flutuante de armazenamento e escoamento de petróleo, projetada pela Petrobras para ser uma das mais sofisticadas instalações de distribuição de Petróleo Offshore no mundo. O FSOrecebe e exporta a produção de cinco plataformas na costa do Brasil: P-52 (Roncador), P-53 (Marlim Leste), P-51 (Marlim Sul) e P-55 (Roncador) e Módulo 4 de Roncador. O FSO Cidade de Macaé MV15 é capaz de receber até 818 mil barris de petróleo por dia.

Job: Conversão de ULCC tanker para FSO (2007)
Cliente: Modec

Dimensões: 320m x 54m x 30m
Peso Máximo que suporta: 400,000 dwt
Capacidade de Armazenagem: 2.15 million bbl; capable of receiving 818,000 bopd
Lâmina D’água: 311 ft

FPSO Fluminense

A FPSO Fluminense é utilizada para produção, armazenagem e transferência de petróleo e gás dos campos de Bijupirá e Salema (RJ). Em operação desde 2003, sua capacidade de armazenamento é de 1,3 milhão de barris/dia.

Job: Conversão de navio tanque para FPSO (2003)
Cliente: Modec

Dimensões: 362.75m x 60.05m x 22.32m
Peso Máximo que suporta:  356, 400 dwt
Capacidade de Produção: 1.3 million bpd
Capacidade de Armazenagem: 1.2 million barrels
Lâmina D’água: 400-870m

NAVIO SONDA

É um navio-sonda que têm casco semelhante ao de um navio normal, mas com uma abertura central, o “moonpool”, onde é executada a atividade de perfuração, e são capazes de atingir velocidade normal de navios cargueiros. Sua torre de perfuração localiza-se no centro do navio, onde uma abertura no casco permite a passagem da coluna de perfuração. O sistema de posicionamento do navio-sonda, composto por sensores acústicos, propulsores e computadores, anula os efeitos do vento, ondas e correntes que tendem a deslocar o navio de sua posição.

West Sirius

Sonda de perfuração semi-submersível que será utilizada para exploração offshore no Brasil. 6 ª Geração de plataforma semi-submersível de Posicionamento Dinâmico 

Job: 2007
Cliente: Seadrill

Dimensões: 115,7 x 90,4 m
Altura:   36.000 m (to main deck)
Colunas:   length 15.860 m; beam 15.860 m;  depth 18.860 m; corner radius 3.960

West Taurus

Sonda de perfuração semi-submersível que será utilizada para exploração offshore no Brasil. 6 ª Geração de plataforma semi-submersível de Posicionamento Dinâmico

Job: 2008
Cliente: Seadrill

Dimensões: 115,7 x 90,4 m
Altura:   36.000 m (to main deck)
Colunas:   length 15.860 m; beam 15.860 m; depth 18.860 m; corner radius 3.960
Profundidade Projetada Lâmina D’agua: 10 000 ft 
Propulsão: 8 x 3 800 KW thrusters 
Velocidade Máxima de navegação: 8 knots 

West Orion

Sonda de perfuração semi-submersível que será utilizada para exploração offshore no Brasil. 6ª Geração de plataforma semi-submersível de Posicionamento Dinâmico

Job: 2010
Cliente: Seadrill Limited

Dimensões:  115,7 x 90,4 m
Altura:   36.000 m (to main deck)
Colunas:   length 15.860 m; beam 15.860 m;  depth 18.860 m; corner radius 3.960
Profundidade Projetada Lâmina D’agua: 10 000 ft 
Propulsão: 8 x 3 800 KW thrusters 
Velocidade Máxima de navegação: 8 knots 

Petrorig III

Sonda de perfuração semi-submersível que será utilizada para exploração offshore no Brasil. 6ª Geração de plataforma semi-submersível de Posicionamento Dinâmico

Job: 2010
Cliente: PetroMena ASA

Dimensões: 115,7 x 90,4 m
Altura:   36.000 m (to main deck)
Colunas:   length 15.860 m; beam 15.860 m;  depth 18.860 m; corner radius 3.960
Profundidade Projetada Lâmina D’agua: 10 000 ft 
Propulsão: 8 x 3 800 KW thrusters 
Velocidade Máxima de navegação: 8 knots 

West Pegasus

West Pegasus é uma sonda semi-submersível de 6ª geração. O projeto é baseado em Moss Marítimo CS50 MkII e a unidade é projetada para funcionar em ambientes favoráveis e desfavoráveis.

Job: 2011
Cliente: Seadrill Management

Dimensões:  Length x breadth 387 x 239 ft 
Dimensões: 115,7 x 90,4 m
Altura:   36.000 m (to main deck)
Colunas:   length 15.860 m; beam 15.860 m; depth 18.860 m; corner radius 3.960
Profundidade Projetada Lâmina D’agua: 10 000 ft 
Propulsão: 8 x 3 800 KW thrusters 
Velocidade Máxima de navegação: 8 knots 

 


linkedin LINKEDIN

receba nossa newsletter

 

Nome

E-mail


Canal 24h de comunicação com a comunidade


Twitter EJA Jurong   Linkedin EJA Jurong

SEDE ARACRUZ / ES: +55 (27) 3270 6900 / (27) 3270 6944
RIO DE JANEIRO / RJ: +55 (21) 2506 5400